Histórico

Andrew_Taylor_Still_1914

Andrew Taylor Still (1828-1917) médico diplomado (MD) e diplomado em Osteopatia (DO), descobriu o significado da anatomia na saúde e na doença. Percebeu que a ótima saúde era possível somente quando todos os tecidos e células do corpo funcionam ao mesmo tempo numa mobilidade harmônica. Pensando que a doença poderia ter sua origem num pequeno desvio anatômico em relação ao normal, provou que era possível recuperar a saúde através do tratamento do corpo com as suas mãos, nomeando sua inovação na restauração da saúde de Osteopatia.

Há mais de cem anos, ele já havia percebido que o ser humano era mais que apenas o corpo físico, observando que o corpo humano era composto de muitas partes todas intimamente relacionadas com o funcionamento global, visualizou um novo sistema de medicina global baseado no conhecimento do relacionamento entre corpo, mente, emoção e espírito.

Quando Andrew Still tinha 10 anos, sofria frequentemente de cefaleia e náusea. Então ele construiu um balanço de corda entre duas árvores, a 8 a 10 polegadas do chão. Deitava usando a corda para balançar um travesseiro, “eu deitava com a minha coluna alongada, com meu pescoço cruzando a corda. Logo eu relaxava e facilmente adormecia, acordava um pouco depois sem dor de cabeça”. Muitos anos depois, considerando seu “tratamento de balanço” para cefaleia, ele escreveu: “Eu tinha suspendido a ação do nervo occipital maior e dado harmonia ao fluxo sanguíneo arterial e venoso...” Eu trabalhei desde os dias de criança para obter mais conhecimento sobre o funcionamento da máquina da vida, produzindo alivio e saúde”.

Como médico, Still cuidadosamente pesquisou e desenvolveu a Osteopatia. Descobriu que tinha a habilidade de pôr suas mãos nos pacientes, mudar sua fisiologia e restaurar sua saúde. Ele desenvolveu uma forma muito prática de tratar as pessoas utilizando somente suas mãos. Atualmente os osteopatas seguem a mesma tradição, continuam a usar suas mãos para tratar seus pacientes.

No século XIX os medicamentos, como antibióticos, não estavam disponíveis. O Dr. Still observou, primeiramente, a habilidade natural de cura do próprio organismo, e foi neste potencial de autocorreção que encontrou o fundamento para a filosofia osteopática. A Osteopatia ofereceu uma profunda contribuição para a prática médica daquela época e continua fazendo o mesmo até os dias atuais.

Em suas memórias, still conta que no dia 22 de julho de 1874, inventou a Osteopatia:
"Caminhando um dia pela rua de um amigo, observei adiante uma pobre mulher com a expressão triste acompanhada de seus 3 filhos, dos quais um, pobremente vestido, deixava pingar algumas gotas de sangue ao caminhar. Pensando que se tratava de uma disenteria hemorrágica, dei um passo à frente e, tomando a criança nos meus braços, ofereci-me para tratá-la. Observei que sua coluna vertebral estava rígida e contraturada, e particularmente mais quente (hipertérmica) na parte inferior da escápula, enquanto a região abdominal estava mais fria (hipotérmica). Em um instante entendi que esta contratura estava relacionada com o mau funcionamento do intestino e pensei que se eu pudesse descontraturar a parte baixa da escápula, melhoraria de imediato e de forma segura o intestino. Efetivamente, enquanto seguia andando, tentei mobilizar os distintos segmentos e pressionei progressivamente os músculos lombares. Em poucos minutos, percebi que a circulação se normalizara e o sistema nervoso assegurava novamente sua função de autodefesa. Liberava assim, no melhor que podia, todas as pequenas anormalidades da estrutura que encontrava ao longo da coluna vertebral da criança e a devolvi rapidamente a sua mãe. No dia seguinte, esta veio me informar de que seu filho havia sarado completamente. Era a primeira vez que eu levava à prática minhas observações anteriores sobre as relações existentes entre a estrutura vertebral e o transtorno funcional de um órgão. Este primeiro tratamento me permitiu curar um caso de disenteria hemorrágica, enfermidade frequentemente mortal naquela época. Este tratamento causou muitos comentários e me levaram vários casos de disenteria, que sararam rapidamente da mesma forma”.